terça-feira, 7 de setembro de 2010

SOU MESMO

.
Por Cleody Virgínia da Silveira
[abracista]

imagem: via blog empório do café
Tenho um conflito inevitável entre o bem e o mal*. Essa luta interior me consome munida tanto de boas qualidades como de ruins. Sou capaz de fazer qualquer coisa além do que possa acreditar ou não. Diante de um perigo preservarei minha vida.

Posso bloquear pensamentos negativos e sustentar os positivos, mas sou frágil... porcelana japonesa. Procuro proteção. Recorro ao heroísmo. Quando na verdade me acovardo perante o medo, mas de repente a coragem volta, munida com autoadrenalina que bombeia meu sangue e faz-me agir.

Já senti o desejo de matar, fui guerreira, agi com maldade e menti tão bem que consegui enganar-me. Travo essa luta constantemente tentando ser alguém melhor para mostrar as pessoas algo que seja interessante, instrutivo e verdadeiro.

Faço autoanálise. Julgo-me. Inocento-me e às vezes fico em habeas-corpus.

Faço o que é certo, acho! E o que é preciso, mas julgo as pessoas, classifico e as renego. Desejei não existir. Hoje quero viver para sempre... uma águia. Certa vez senti-me tão pequena que se alguém soprasse em mim eu desapareceria.

Em outra ocasião eu estava tão enfurecida que seria capaz de matar um boi com uma facada. Sou também um animal que pensa estar agindo racionalmente. Imagino-me uma pilha: um lado energia positiva, do outro energia negativa. No meio, a neutralidade coordenando-me. Uma narcisista destrutiva do ínfimo ao infinito.

Concluo: Quem sou eu? Sou o que sou ou o que não sou? Ou sou como sou?
-- - - - - - - - - - - - -
* O bem e o mal e seus efeitos ontem e hoje. (Maniqueu-século III da EC-Pércia). Jesus Cristo travou uma guerra espiritual entre o bem e o mal, foi tentado três vezes por Satanás-século 29 a 33 da EC. Ex-presidente dos Estados Unidos, George Bush,expressou-se durante a destruição das Torres Gêmeas, assim: "Quem está conosco é do bem. Os maus são inimigos".
.

3 comentários:

J0nh disse...

Parabéns pela iniciativa e bom senso.
Ótimo texto. Nos conduz a repensar sobre o que somos. Parabéns Cleody pelo belo texto e, Prof. Airton por dar espaço aqueles que buscam se expressar a arte através da arte.

. disse...

Obrigado, Jonh, pelo comentário. Envio seu texto. Reproduziremos com o maior prazer

Abraços

. disse...

"Faço autoanálise. Julgo-me. Inocento-me e às vezes fico em habeas-corpus."
- - - - - -
Cleo
Sempre levamos vantagem no tribunal de nossa consciência. Talvez pelo fato de sabermos os reais motivos que nos levaram a cometer "crimes" sociais.

AS