domingo, 25 de setembro de 2011

Airton Soares lança no SESC o “Cuide Bem do Seu Jardim”

<>

O Projeto Bazar das Letras, do Serviço Social do Comércio (SESC), expedindo convite para bate-papo com o conterrâneo e acadêmico José Airton Pereira Soares - tendo Carlos Vasconcelos como mediador -, e para o lançamento do livro “Cuide Bem do Seu Jardim”, terça-feira (27), às 19 horas, na Galeria do Teatro, SESC Emiliano Queiroz, Av. Duque de Caxias, 1701, Fortaleza, Ceará.

Por outro lado, a Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes espera o comparecimento de todos os acadêmicos, conterrâneos e amigos do Ipu, neste lançamento do “Cuide Bem do Seu Jardim”, do acadêmico ipuense Airton Soares, o PAI – Professor, Ator e Instrutor.

O livro do AS

O “Cuide Bem do Seu Jardim”, de crônicas do mundo e da vida, que será distribuído, principalmente, com os participantes das Palestras Show do conterrâneo Airton Soares (AS), foi impresso na Conhecimento Editora, filiada à Câmara Brasileira do Livro (CBL), com projeto gráfico, capa e ilustração de James de Castro e Charles Monte, com revisão de Ednardo Gadelha e equipe da editora.

Airton Soares (AS) abre o seu “Cuide Bem do Seu Jardim” com a trova:
“Á minha mãe Gonçalinha [09/06/1931 – 22/03/2011]
que só mudou de vestimenta...
pra viver noutro jardim,
já bem perto dos oitenta!”

Na opinião do acadêmico ipuense Airton Soares, “a linguagem teatral (metodologia que ele desenvolve nas palestras) atinge a todos, com o privilégio de fazer entender, sem ser tediosa.” O AS diz no livro que leva ao funcionário da empresa “temas que dizem respeito ao mundo corporativo e pessoal”, e garante: “Seu treinamento será um espetáculo!”

Quem é Airton Soares

Vale lembrar que José Airton Pereira Soares nasceu no Ipu, Ceará, em 1952. Formado em Letras, se especializou em Literatura Brasileira. Cursou Economia, Filosofia e Psicologia. Airton Soares ocupa a cadeira número 40, da Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes, cuja patronesse é JOANA DE PAULA VIEIRA MIMOSA.

Há 25 anos, o AS ministra cursos oficinas e palestras para empresas e estudantes nas áreas de Recursos Humanos, Comercial e Administrativa usando como metodologia o Teatro Empresarial. É professor-palestrante da Universidade de Fortaleza (UNIFOR), no curso MBA em Gestão Empresarial, e autor, entre outros, de O Mundo Fora de Esquadro e Cuide Bem do seu Jardim.


João Pereira Mourão, diretor
de publicação e marketing da

Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes
Instituição de utilidade pública do Ipu
Lei nº 284, de 13 de maio de 2011

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Resenha - NO RASTRO DO BOI

.

O livro “No Rastro do Boi” de Ésio de Souza, é um romance regional, que descreve com perfeição a vida nordestina dos vaqueiros em suas lidas, enfrentando toda a dureza do sertão semi-árido.

Uma rica literatura, pois utiliza um vocabulário típico do sertanejo e um enredo épico nordestino bem detalhado; embasado de conhecimentos históricos e geográfico da região, pesquisados pelo autor.

A leitura deste livro, faz o leitor mergulhar no enredo, sentindo-se um personagem em suas travessias dos rios (quase sempre sem água) o que dificultava mais ainda a vida dos animais e do próprio homem. Sente-se o verdadeiro desbravador da caatinga, com seu sol escaldante e as noites escuras, com suas lendas culturais (os causos).

O escritor nesta obra, consegue resgatar a cultura popular sertaneja, a valorização do personagem principal (o vaqueiro) e sua importância na história da pecuária do sertão em seu desenvolvimento, mesmo tendo que lutar contra a seca.

Airton Albuquerque (Alque) - Abracista
.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Airton Soares no Bazar das Letras

Airton Soares nasceu em Ipu, Ceará.


Phd – Poeta, Humorista e Didata

É formado em Letras, e se especializou em Literatura Brasileira.

Publicou: O mundo fora de esquadro.

Há 20 vinte anos ministra cursos e palestras, para empresas e estudantes, nas áreas de Recursos Humanos, Comercial e Administrativa usando como metodologia o Teatro Empresarial.

Lourdinha Leite Barbosa lança “Pela Moldura da Janela”

<>
>

Será quinta-feira (22), às 19h30min, no Ideal Clube, o lançamento do livro de contos “Pela Moldura da Janela e outras histórias”, da professora e acadêmica ipuense Lourdinha Leite Barbosa, com apresentação da psicanalista e professora do Curso de Psicologia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Laéria Fontenele.

O Ideal Clube, que fica na Av. Monsenhor Tabosa, 1381, Meireles, Fortaleza, Ceará, expressa convite para o evento, junto com a Secretaria da Cultura, a Academia de Letras e Artes do Nordeste e a Topbooks Editora.

Por outro lado, a Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes espera o comparecimento de todos os acadêmicos, conterrâneos e amigos do Ipu, em mais este lançamento de livro da acadêmica ipuense Lourdinha Leite Barbosa.

Sobre o livro


Sobre “Pela Moldura da Janela e outras histórias”, novo livro de contos da escritora Lourdinha Leite Barbosa “é fruto de uma ‘brincadeira’ estética que exigiu muito engenho e arte, muito diálogo interno e refinado senso de percepção”, diz Beatriz Jucá na orelha da obra, acrescentando que “Em cada novo conto, transparece sua habilidade de construir personagens, desembaraçar mistérios e desenredar sentimentos”.

Betriz Jucá explica que a matéria-prima do livro (...) “são as vivências e as relações dos sujeitos com seus objetos internos e externos”. E afirma: “Lourdinha é capaz de mergulhar fundo para em seguida voltar à tona. (...)”


Sobre a autora


Lourdinha Leite Barbosa é professora da Universidade Estadual do Ceará, mestre em Literatura Brasileira, vice-presidente da Academia de Letras e Artes do Nordeste/CE e membro da Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes.

Ela tem diversos contos, artigos e ensaios publicados em antologias, jornais e revistas especializados em todo Brasil e é ganhadora do Edital de Incentivo às Artes da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.

Lourdinha é autora de A Arte de Engolir Palavras e Protagonistas de Rachel de Queiroz: caminhos e descaminhos, além de organizar 100 anos de Rachel de Queiroz: vida e obra (com Cleudene Aragão), dentre outros.

João Pereira Mourão, diretor
de publicação e marketing da
Academia Ipuense de Letras, Ciências e Artes
Biênio 2010/2011

Fotos: Capa e autora do “Pela Moldura da Janela”

domingo, 18 de setembro de 2011

coluna do

ABRAÇO


Fortaleza, sexta-feira, 16 de setembro de 2011 – nº 02 – responsável: Lúcia Medeiros

PENSANDO SOBRE...

“Conhecimento é um capacitador de voos” Richard Bach


DEFLORANDO PALAVRAS

Conhecimento: COGNOSCERE, “conhecer, saber”, formado por COM, “junto”, mais GNOSCERE, “obter conhecimento, chegar, a saber,”.


ACERTO DE CONTAS

Na terça-feira, 13, os “abracistas” ficaram fascinados com o espetáculo teatral Pai & Filho, direção e dramaturgia de Marcelo Flecha, inspirado na obra Carta ao Pai de Franz Kafka, realizado no Teatro Emiliano Queiroz - SESC.

Diante de ti perdi toda a confiança em mim; em contrapartida, recebi uma culpabilidade infinita”.

Carta ao Pai, publicação póstuma de uma carta do escritor tcheco Franz Kafka a seu pai e que nunca foi enviada. O documento discorre sobre sua relação com o pai, judeu autoritário e de personalidade forte, que sempre impôs sua visão de mundo suscitando em Kafka sentimentos conflitantes transitando entre o ódio e a admiração profunda.

O autor usa todo seu talento para mergulhar no cerne do relacionamento entre pais e filhos. Ninguém pensaria que Kafka considerado um dos mais importantes escritores do século XX pudesse se achar um fracassado.

A carta tem um teor de acerto de contas. Sua intenção não era de confrontar o pai, mas apenas dividir a responsabilidade pelo distanciamento entre eles.


É PRECISO AMAR AS PESSOAS


Meu filho vai ter
Nome de santo
Quero o nome
Mais bonito…

É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Por que se você parar
Pra pensar
Na verdade não há… [ trecho da música Pais e Filhos - Legião Urbana]

ARQUEÓLOGO LITERÁRIO

O programa "Troca de Ideias" recebeu, na última quinta-feira no Centro Cultural Banco do Nordeste os escritores Pedro Salgueiro, Raymundo Netto e Carlos Vazconcelos para um debate sobre a literatura fantástica cearense, feita entre os séculos XIX e XXI.

Na ocasião foi apresentada a coletânea intitulada "O cravo roxo do diabo: o conto fantástico no Ceará", composta por 172 contos, 60 poemas e 17 capítulos de romance, em 674 páginas.

A maior e mais completa coletânea do gênero no Estado!

O FANTÁSTICO CEARENSE N’O CRAVO ROXO DO DIABO



http://1.bp.blogspot.com/_apa2ORmbLpo/SnbGC0-NM1I/AAAAAAAAAAg/m8tstouqoBk/S220/Foto+Raymundo+Netto.jpg


TROCA DE IDEIAS - CCBNB FORTALEZA

O FANTÁSTICO CEARENSE N’O CRAVO ROXO DO DIABO

ESCRITORES CONVIDADOS:

Pedro Salgueiro (pesquisa e organização)

Raymundo Netto (ilustração)

MEDIAÇÃO:

Carlos Vazconcelos (revisão e cotejamento)



Produção: Paula Izabela

Organização de Pedro Salgueiro e pesquisa de Sânzio de Azevedo, Pedro Salgueiro e Alves de Aquino (Poeta de Meia-Tigela)
— ganhador do VI Edital de Incentivo às Artes da SECULT —

Pedro Salgueiro acolheu incansavelmente a missão de pesquisar “fósseis literários” em passados ancestrais textos referente à Literatura Fantástica. A pesquisa durou três anos e resultou num suntuoso acervo do gênero, desvendando a admirável criação dos escritores cearenses, desde o século XIX, quando vieram a público as primeiras publicações de textos literários no Ceará.


HISTÓRIAS FANTÁSTICAS

Ítalo Calvino, em seu livro Contos Fantásticos do Século XIX, descreve que o conto fantástico propriamente dito nasceu da especulação filosófica entre os séculos XVIII e XIX.

Segundo Calvino, a literatura fantástica brotou com o Romantismo alemão com o Gótico, que hoje chamamos de novela gótica. Hoffmann seria o autor mais importante nessa vertente. Fundamental também foram os autores ingleses na afirmação de uma literatura que eleva a narrativa fantasiosa. Poe é considerado o mais influente de todos.

É interessante perceber a evolução dos textos fantásticos, a partir dos escritos homéricos e das lendas antigas. Essa mudança significativa se cristalizou a partir do século XVIII, com a conscientização da situação fantástica pelo próprio autor.No século XX, a literatura fantástica passa assumir esse gênero, como um acontecimento normal dentro das narrativas.

E NO BRASIL?

Durante o século XIX poucos foram os escritores brasileiros que enveredaram pelo fantástico. Álvares de Azevedo, em Noite na Taverna, e Machado de Assis, em alguns contos, são os mais conhecidos.


LITERATURA FANTÁSTICA NO CEARÁ

Segundo as pesquisas de Pedro Salgueiro, o primeiro conto fantástico cearense foi escrito por Juvenal Galeno intitulado “ O Senhor das Garças, tendo a mesma estrutura das narrativas de Álvaro de Azevedo em Noites na Treva.

ÓTIMA PEDIDA

A Obra “O Cravo Roxo do Diabo” O conto fantástico no Ceará é fundamental para quem quer conhecer os escritores cearenses que se classificam dentro da Literatura Fantástica.

Realmente Pedro Salgueiro e seus colaboradores foram FANTÁSTICOS na brilhante pesquisa sobre este gênero chamado de LITERATURA FANTÁSTICA.


ACONTECE NO ABRAÇO

Palestra

Na próxima terça-feira, dia 20/09 conheceremos uma pouco sobre Moreira Campos. Escritor cearense, nascido em Senador Pompeu. Considerado um dos mais respeitáveis contistas no país. Seu estilo assemelha-se com o do Machado de Assis. Explora o psicológico de seus personagens, desacredita na bondade, chegando ser pessimista. Venham conferir. Vale à pena! Em virtude do espetáculo Pai & Filho não houve comentários sobre Moreira Campos, portanto será retomado.

Acontecerá no dia 21/09 às 14h, na Sala de Vídeo – 2º andar SESC Fortaleza, o Projeto Do Livro ao Cinema com a mediação da professora Ana Néo. O objetivo é estimular o acesso à leitura a partir do Cinema.

AGENDÃO CULTURAL SESC

Biblioteca Rachel de Queiroz BRQ – NOVAS AQUISIÇÕES

1822 – Laurentino Gomes; Alfabetização e Letramento na sala de aula – Maria Lúcia Castanheira; Um Amor para Recordar- Nicholas Sparks; O Discurso do Rei – mark Logue.

Temporada de Teatro Infantil

Espetáculo UI, O Principe – Grupo Gente que Pensa. Sáb e dom. Às 17h – Teatro Emiliano Queiroz. (Av Duque de caxias). Investimento: R$ 10,00 inteira , R$ 5,00 meia.

Quarta do Riso

As Bondosas – Toda quarta às 20h – Teatro Emiliano Queiroz. (Av Duque de caxias). Investimento: R$ 10,00 inteira , R$ 5,00 meia.

Espetáculo: Sonho de uma Noite de verão – Cia. Plural de Artes Cênicas.

Releitura do clássico de Shakespeare, adaptada a uma comédia romântica. – Toda sexta às 20h – Teatro Emiliano Queiroz. (Av Duque de caxias). Investimento: R$ 10,00 inteira , R$ 5,00 meia.

Quinta Acústica Especial – Show com Moacir Bedê – Sua concepção de chorinho moderno, com influência de rítmos nordestinos é o que faz Bedê destacar a riqueza da música brasileira. Dia 22/09 às 20h – Teatro Emiliano Queiroz. (Av Duque de caxias). Investimento: R$ 10,00 inteira , R$ 5,00 meia.

DegustaSom – Agamenon Violeiro – Dia 22/09 às 12h30 – Área de Convivência do SESC Fortaleza.- Cearense de Aracati. É um apreciador das artes. A Música é a que mais pratica, por falar mais alto à sua sensibilidade, mas também escreve versos e prosas. Comprove seu trabalho www.agamenonvioleiro.com.br

O QUE É O ABRAÇO?



ABRAÇO LITERÁRIO: Encontros sistemáticos de amigos leitores ou leitores amigos. Parafraseando Drummond é um espaço que nos favorece uma aproximação mais intima com as palavras contemplando-as em suas mil faces ocultas. Como sugere o poeta José Paulo Paes é um momento onde se abre as portas do mundo da leitura partindo do gosto e do prazer de se ler. Trouxeste a chave?

O verdadeiro analfabeto é aquele que aprendeu a ler e não lê
Mário Quintana.


Nada mais oportuno do que participar do Abraço Literário. Toda as terças- feiras, às 19h na galeria do Teatro Emiliano Queiroz. SESC – Rua Clarindo de Queiroz, 1740. Informações: 3452.9090. GRATUITO.



segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O FANTÁSTICO CEARENSE N’O CRAVO ROXO DO DIABO

http://1.bp.blogspot.com/_apa2ORmbLpo/SnbGC0-NM1I/AAAAAAAAAAg/m8tstouqoBk/S220/Foto+Raymundo+Netto.jpg

TROCA DE IDEIAS - CCBNB FORTALEZA

O FANTÁSTICO CEARENSE N’O CRAVO ROXO DO DIABO

ESCRITORES CONVIDADOS:

Pedro Salgueiro (pesquisa e organização)

Raymundo Netto (ilustração)

MEDIAÇÃO:

Carlos Vazconcelos (revisão e cotejamento)

A Literatura Fantástica, produzida no Ceará entre os séculos XIX e XXI, reunida numa coletânea composta por 172 contos, 60 poemas e 17 trechos de romances. "O Cravo Roxo do Diabo" desafia a coragem dos leitores com narrativas de horror, lendas sertanejas e causos de mistério.

Auditório do Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza - 3º andar

(Rua Floriano Peixoto, 941 – Centro – fone: (85) 3464.3108)

15 de setembro de 2011 (quinta-feira)

18h

90 min

http://4.bp.blogspot.com/_5D8cgYHJNHQ/TUrOnMUWk1I/AAAAAAAAABc/KG60FiHGR2w/s1600/logoccbnb2.png

http://4.bp.blogspot.com/-7klrM38jSpo/TiamINcDzKI/AAAAAAAAAqs/AZX6W9-yeEc/s220/PERSONAGEM%2BPRINCIPAL.JPG

Produção: Paula Izabela

Twitter: @paulaizabela

Orkut e Facebook: paulaizabela@ig.com.br

Viver me Despenteia: paulaizabela.blogspot.com

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

coluna

doABRAÇO

Fortaleza, sexta-feira, 9 de setembro de 2011 – nº 01 – responsável: Lúcia Medeiros

Num voo de pombas brancas, um corvo negro lhe junta

um acréscimo de beleza que a candura de um cisne

não traria. Giovani Boccaccio

BOM SABER:

Racismo tem origem do Castelhano JUDIARIA que significa “bairro Judaico,

chacota, maus-tratos. Visite: site http://origemdapalavra.com.br


QUE HORROR...

Falando em maus tratos... Maathai, ativista política do meio ambiente

queniana, esteve envolvida numa polêmica quando alegou que o vírus HIV

tinha sido criado por cientistas ocidentais, e então lançado na África como uma

arma de destruição em massa para exterminar a raça negra. “Punir os Negros”

Revista Literatura, nº 34- jan. 2011.


RACISMO LITERÁRIO

Na literatura desde os primórdios a figura do negro era retratada como

submissa, assumindo papel de serviços ou subalternos, figurando sempre

como coadjuvante nos enredos.


E AÍ?

Com isso fomentava a ideia de que os negros eram pessoas ignorantes

desprovidos de valores por possuírem uma inteligência inferior. Essa

concepção você pode comprovar nas obras de Gregório de Matos, precursor

da literatura negra brasileira, Adolfo Caminha, Aluísio de Azevedo e por aí vai...

SOU FILHO DE ESCRAVO

Tronco

senzala

chicote

gritos

choros

gemidos

Sou filho de escravo (Solano Trindade)


ROMPENDO ESSE PARADIGMA

É no contexto da desvalorização do negro como protagonista histórico, social

e cultural que surgem pessoas com intuito de romper com esse paradigma.

Hoje é possível vislumbrar mudanças que se tornam expressivas na Literatura.

Jorge Amado, Josué Montello, João Ubaldo, Mia Couto valorizam e revalidam a

história do negro em suas obras.


A COR DO HOMEM

(Milton Nascimento e Fernando Brant)

Mas como pode um homem

escravizar outro homem?

O homem negro não é melhor

que o homem branco, nem pior

a pele branca não é pior

que a vermelha, nem melhor

a pele negra, branca, vermelha, amarela

é apenas a roupa que veste um homem

- animal nascido do amor

criado para pensar, sonhar e fazer

outros homens

com amor.


ALMA

A alma não tem cor” Luther King

Dia da Consciência Negra: clique AQUI.


Esta coluna é publicada todas às sextas-feiras no blog do abraço literário: http://abracosliterario.blogspot.com


ACONTECE NO ABRAÇO



Palestra

Na próxima terça-feira, dia 13/09 conheceremos uma pouco sobre Moreira Campos. Escritor cearense, nascido em Senador Pompeu. Considerado um dos mais respeitáveis contistas no país. Seu estilo assemelha-se com o do Machado de Assis. Explora o psicológico de seus personagens, desacredita na bondade, chegando ser pessimista. Venham conferir. Vale à pena!





OFICINA: O FAZER LITERÁRIO Todas às segundas-feiras


Se é certo que nenhum curso ensina a escrever bem, também é certo que pode fazer com que o aprendizado autodidata seja menos lento e trabalhoso, por indicar um direcionamento mais objetivo. A interação, o contato fomentam o crescimento. Ana Lucia de M. Santa Isabel.


Objetivo:

Preparar os participantes para escrever mais e melhor diversos tipos de textos literários.

Horário: 19h às 21h

Local: SESC – Fortaleza. Av. Duque de Caxias, 1701

Contato: Lúcia Marques – Informações: 3452.9090

Facilitador: Airton Soares

O QUE É O A



ABRAÇO LITERÁRIO: Encontros sistemáticos de amigos leitores ou leitores amigos. Parafraseando Drummond é um espaço que nos favorece uma aproximação mais intima com as palavras contemplando-as em suas mil faces ocultas. Como sugere o poeta José Paulo Paes é um momento onde se abre as portas do mundo da leitura partindo do gosto e do prazer de se ler. Trouxeste a chave?

Ler é fazer amor com as palavras” Rubem Alves

Nada mais oportuno do que participar do Abraço Literário. Toda as terças- feiras, às 19h na galeria do Teatro Emiliano Queiroz. SESC – Rua Clarindo de Queiroz, 1740. Informações: 3452.9090. GRATUITO.


Ler

Ler é fazer